Kim Jho KwangSoo e Kim Seung Hwan Juntos Para Sempre

ÇÏÆ® ±×¸®´Â ±èÁ¶±¤¼ö-±è½Âȯ

Sábado passado,  ao lado do rio Cheonggyecheon, bem no centro de Seul, foi realizada pela primeira vez na Coreia uma cerimônia de casamento entre duas pessoas do mesmo sexo. Nada oficial, é claro, porque a legislação da Coreia do Sul ainda não permite o casamento gay.

Ser gay em Seul, não é simples, disse o ator, modelo e restaurateur Hong Seok Cheon (42) que suportou o peso disso em sua carreira como ator num programa de televisão “Coming–Out “ em 2000.  Ele foi o primeiro a se expor em publico e ele sentiu uma queda de popularidade em sua carreira artística, vindo a perder muitos contratos de trabalho como resultado. Hoje ele já voltou a trabalhar, mas ainda são bem menores as programações que recebe.

Este último sábado, 7 de Setembro de 2013, marcou um novo passo na democratização da homossexualidade na Coreia do Sul, quando dois homens decidiram fazer a sua união pública e eles não são desconhecidos. O grande Kim Jho KwangSoo (48), também conhecido como Peter Kim, produtor e diretor do filme “Three Weddings and a Funeral” que foi lançado em Novembro do ano passado e o seu companheiro desde 2004 e que também é o seu parceiro distribuidor, Kim Seung Hwan (29).  Eles realizaram o sonho de suas vidas.  O casal estava esperando por esse momento há 15 anos e agora eles querem agitar a Constituição sul-coreana, que consta que todas as pessoas são iguais perante a lei.

O casamento vai servir como um ponto de virada importante no movimento de direitos humanos da Coreia. A intenção do casal é fazer uma representação e dar entrada em uma petição no Tribunal Constitucional requerendo que o seu casamento seja formalizado pela administração da cidade de Seul.

A cerimônia foi realizada em um palco decorado com balões cor de rosa, o  transexual Ha Ri Su, o cineasta Byun Young, Joo Jin e Sun Mee, um político – todos acompanharam e estavam presente durante a cerimônia.

Os dois homens anunciaram planos para doar todo dinheiro que receberam de seus convidados para fundar o Rainbow Center, uma organização para as minorias sexuais. Em um comunicado a imprensa, a Rainbow Factory, uma empresa de produção de cinema que o Kim Jho Kwang fundou com seu parceiro, o diretor disse: “Quando estabelecermos o Rainbow Center nossa intenção será agir como uma meca para os direitos das minorias sexuais na Coréia e obter várias mudanças sociais”.

O casal vai passar a sua lua de mel em Cuba, ou Mexico onde o casamento homossexual é legalizado.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s